CELEBRAÇÕES SOLENES NO MÊS DE MAIO

Queridos irmãos e irmãs, no mês de maio de 2018, enquanto Igreja, somos convidados a celebrar com fé, com amor vários momentos solenes, como:

Ascensão do Senhor, (06 de maio) Quarenta dias depois da Páscoa, a Igreja celebra a Ascensão do Senhor. Na realidade, o que se celebra neste dia é bem mais do que uma aparição na qual Jesus é elevado ao céu. É toda a realidade da sua glorificação que celebramos, aquilo que os primeiros cristãos chamaram de “estar sentado à direita do Pai”.

Pentecostes (20 de Maio). Os cinquenta dias sagrados do Tempo Pascal concluem-se com o Domingo de Pentecostes, em que se comemora o dom do Espírito Santo aos Apóstolos, nos primórdios da Igreja, e o início da sua missão junto de todas as línguas, povos e nações.

Santíssima Trindade (27 de Maio). «O mistério da Santíssima Trindade é o mistério central da fé e da vida cristã. Só Deus no-lo pode dar a conhecer, revelando-se como Pai, Filho e Espírito Santo.» (CIC)

Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo (31 de Maio). A Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo (Corpus Christi). Celebra-se, normalmente, 60 dias depois da Páscoa, na quinta-feira a seguir ao primeiro domingo depois do Pentecostes.

A festa do Corpo e Sangue de Cristo celebra-se normalmente numa quinta-feira para fazer referência à Quinta-feira Santa, dia da instituição da Eucaristia, dia da entrega de Cristo à humanidade num gesto de Amor infinito.

Foi no   século XIII (264) o Papa Urbano IV que se sentiu fortemente a necessidade de ressaltar esta festa, devido à importância da presença de Cristo em forma de pão e de vinho, forma tão humana, simultaneamente tão rica de simbolismo.

Instituída para toda a Igreja, desde então, a data foi marcada por concentrações, procissões e outras práticas religiosas, de acordo com o modo de ser e de viver de cada país, de cada localidade.

No Brasil, a festa foi instituída em 1961. A tradição de enfeitar as ruas com tapetes ornamentados originou-se em Ouro Preto, Minas Gerais e a prática foi adotada em diversas dioceses do território nacional. A celebração de Corpus Christi consta da santa missa, da procissão e da adoração do Santíssimo. Lembra a caminhada do povo de Deus, que é peregrino, em busca da Terra Prometida. No Antigo Testamento, esse povo foi alimentado com o maná no deserto e hoje, ele é alimentado com o próprio Corpo de Cristo.

Pe. Geraldo Chaves da Cruz